10/03/2016

Saudades de um antigo amor

Imagem retirada da internet

Eu amo quando ele me olha, e canta baixinho no meu ouvido. Ele entrou na minha vida por acaso, isso nunca tinha acontecido. Me conquistou com apenas um pouquinho de atenção e carinho, meus pais já me disseram que ele não era pra mim. Levamos a diante e ele fez por mim oque ninguém nunca havia feito, ele me entendeu por um tempo, me perdeu e reconquistou de novo e de novo. Ele me ensinou a amar, eu soube oque é o amor verdadeiro, passamos por lutas... passamos por cima das críticas e das pessoas, e nos amamos incondicionalmente. 
Só eu sei das nossas noites de amor, carícias... Ele me tratava como uma princesa.  Lembro de cada eu te amo, de cada me desculpa, eu estava certa de que aquilo duraria para a vida inteira. Era como se eu sentisse que ele era o amor da minha vida, o meu homem a cada toque, a cada beijo, cada arrepio.
Eu precisei sofrer, precisei chorar, derramar esperança em cada passo que eu dava para entender que ele não era pra mim. Talvez eu fosse demais pra ele, feliz demais, triste demais, dramática demais, carinhosa demais. Porque eu o amei demais, e ele não merecia todo aquele valor. 
Eu me diverti, juro. Eu ria de cada palavra que saia de sua boca, sentia um arrepio toda vez que ele me tocava e nossos corpos pareciam se completar. Mas eu também sofri, sofri por me entregar demais , por amar quem gostava de mim. E não é preciso saber muito para entender, não há compreensão onde um ama e outro gosta. 
Não me arrependo, é sério. Eu faria tudo de novo, faria oque fosse preciso pra ter ele comigo de novo, para tê-lo em meu abraço e poder dividir a mesma cama com ele, e senti-lo me abraçar forte enquanto tento dormir. 
Mesmo quando ele não me amava na mesma proporção, eu me sentia protegida, me sentia feliz. E tudo em nós foi tão sincero... pelo menos pareceu. 
A verdade é que não vai voltar, nunca mais... oque tínhamos jamais voltará a acontecer, porque hoje só me resta saudades, saudades do tempo, das lembranças... Saudades do meu amor, meu antigo amor.

*Conteúdo fictício*

Diga não ao plágio X

2 comentários:

  1. Que lindo esse texto li todinho...paixões que ficarm pra trás.... adorei o seu blog... parabéns! estou participando de todas as suas redes sociais, já estou participando do seu canal e círculo.... se puder retribuir ficarei muito agradecida! nó blogueiras temos que nos unir....meu blog www.carlaoliver.com.br
    Bjim linda fk com Deus.... muito sucesso pra vc ...muito merecedora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinho Carla, e pelo comentário também. Acho que todo mundo si sente assim né ? me entreguei nesse texto assim como nos outros. Muito sucesso pra você também, indo até seu blog. Beijos !

      Excluir